Sammartini

Giovanni Batista Sammartini nasceu em Milão, em 1698. Pertencia a uma família de músicos (seu pai e seu irmão foram oboístas), provavelmente de origem francesa. Passou quase toda a sua vida em Milão, onde começou por ganhar fama como músico de igreja, acumulando lugares de organista e mestre de capela até o final de sua vida. No ano da viagem de Mozart, 1770, a sua atividade estendia-se a 10 das 192 igrejas da cidade.
Mas também se interessou pela combinações puramente instrumentais e, em particular, pela sinfonia, cuja forma estava mal fixada nas obras dos pioneiros Scarlatti, Albinoni, Telemann e até Vivaldi. Sem ser o criador do gênero (essa honra pertence mais a Vivaldi), contribuiu, de maneira preponderante, para aperfeiçoar a forma da sinfonia clássica: em 1734, escreveu a sua primeira sinfonia, em 4 movimentos, que suscitou um vivo interesse. A sua fama estendeu-se a toda a Europa: Gluck foi seu aluno (1731-1741) e numerosos músicos, de passagem para Milão, sofreram a sua influência; entre estes contam-se Mozart (quartetos KV 155-166) e Mysleveck. G.B.Sammartini morreu em 15 de janeiro de 1775.
Escreveu cerca de 2800 obras cujo catálogo nunca foi elaborado: 2 óperas (talvez mais), oratórios, inúmeras composições religiosas (chegaram até os dias de hoje algumas missas, salmos e um admirável Magnificat), sinfonias, concertos grossos, sonatas-trios.