Scriabin

Alexander Nicolaievitch Scriabin nasceu em 6 de janeiro (pelo velho calendário, 25 de dezembro) de 1872 em Moscou. Ingressou no corpo de cadetes, mas abandonou a carreira militar para dedicar-se à música.
Formou-se (1892) pelo conservatório de Moscou, de que foi professor de piano (1898-1904). Conquistou fama como pianista no Ocidente, dando concertos em Paris, Bruxelas e Londres. Preferiu dedicar-se a compor, sendo copiosa a sua obra, para uma vida relativamente curta (menos de 44 anos). Scriabin morreu em Moscou a 27 (14) de abril de 1915.
A influência inicial de Chopin é superada pela de Liszt, especialmente sob o aspecto do 'diabolismo' ou 'satanismo'. Além de poemas e prelúdios, destaca-se o conjunto de nove sonatas que compôs para piano, em sua fase média, antes de se tornar decididamente místico.
Scriabin dedicou-se à especulações filosóficas e religiosas, das quais sairia uma música inédita. Porém suas obras sinfônicas como Poema do êxtase (1908) e Prometeu, poema do fogo (1909-1910), não confirmam o papel messiânico que o compositor se atribuiu.