Tallis

Thomas Tallis nasceu em Leicestershire (Inglaterra), em c.1510. Sabe-se muito pouco da sua vida e os dados que se possui são

poucos precisos. Foi joculator organorum do Priorado de Douvres, em 1532, conduct de St. Mary-at-Hill, em Londres, em 1537,

organista e diretor do coro da abadia da Santa Cruz, em Waltham (Essex), de 1530 até 1540, e, finalmente, gentleman da

capela, e depois organista da referida capela real (juntamente com Byrd) a partir de 1542.
Esteve, portanto, provavelmente ao serviço da corte sob Henrique VIII, Eduardo VI, Maria e Isabel. Em 1575, obteve, com Byrd,

o privilégio exclusivo para toda a Inglaterra da edição musical. Esta indústria que, mais tarde, se tornou próspera, devido à

moda do madrigal, saldou-se com um défice que só foi resolvido com a ajuda da rainha. Tallis morreu em Greenwich

(Inglaterra), em 23 de novembro de 1585.
A música de Tallis tem origem no mais alto estilo polifônico. Os seus grandes motetos podem figurar ao lado das obras dos

mais ilustres contemporâneos, entre as obras-primas da música religiosa. Escreveu 2 missas (4 a 5 vozes), 52 motetos latinos

(4 a 40 vozes), serviços, salmos, litanias, preces, etc., para o culto anglicano, 20 hinos - obras para o órgão.