Willaert

Adriaan Willaert nasceu em Bruges (Bélgica), em c.1480. Em 1514, foi enviado para Paris a fim de estudar Direito, mas, em breve, se orientou para a música e veio a ser aluno de J.Mouton (discípulo, e talvez aluno, de Josquin). Seguidamente, foi para a Itália e pareceu ter estado, durante algum tempo, ao serviço do duque de Ferrara, tendo sido eleito, em 1527, mestre de capela de São Marcos, em Veneza. A sua nomeação para este posto de prestígio, que conservou até a morte, está na origem da escola veneziana. Willaert morreu em Veneza, em 17 de dezembro de 1562.
Este flamengo teve, efetivamente, uma considerável influência em Veneza e fundou uma célebre escola de canto, de onde viria a sair uma plêiade de grandes músicos, entre os quais, os próprios alunos de Willaert: Zarlino, Rore, A.Gabrielli. Elevou a um alto nível a tradição herdada de Josquin. Mais do que as audácias da escrita, procurou a pureza sonora, o equilíbrio das proporções e a suntuosidade da escrita para coro duplo, que era favorecida pela disposição das suas tribunas de São Marcos (cada uma com o seu órgão e o seu coro) e que transformou na especialidade da escola veneziana.
Sua obra é muito numerosa, cuja publicação integral ainda está para ser feita: missas, motetos, salmos, hinos, madrigais, canções francesas e canzonne villanesche alla napoletana, bem como admiráveis fantasias e ricercare instrumentais.