Qual é que é a necessidade de haver um maestro?

É verdade que os músicos profissionais conseguem contar o tempo por si próprios, mas um maestro faz muito mais do que apenas "martelar" os compassos com a sua batuta. Um bom maestro irá juntar à obra interpretação e forma, desde o momento em que controla com precisão a dinâmica da música, onde começar e como acabar cada um dos componentes da peça musical. Existem algumas orquestras que tocam sem maestro (por exemplo a Orquestra de Câmara Orpheus), mas mesmo neste caso, existe normalmente um elemento de entre os instrumentistas que tem funções de "líder" numa determinada peça e é para ele que os outros colegas olham quando procuram alguma pista. Muitas peças mudam o seu tempo a meio de um andamento e se houver uma única pessoa a dizer quando e como essa transição deve ser feita, essa mudança irá soar e acontecer de forma muito mais precisa. Numa grande orquestra sinfônica existe ainda um problema adicional. Muitas vezes, em determinadas salas de concerto, devido à acústica da mesma, os músicos da ala direita não conseguem ouvir os seus colegas do lado oposto e assim é necessário que exista uma referência, neste caso o maestro. Mas o maestro tem ainda outra função, que é a de estabelecer o tom como se desenrola a obra. Quer o maestro utilize movimentos repentinos e poderosos, quer faça soar batidas leves e delicadas, esta maneira de sentir a música vai condicionar o modo de como os instrumentistas a irão interpretar e conseqüentemente, toda a dinâmica da obra. Tente ouvir por si próprio os efeitos da existência do maestro. Escolha uma obra que conhece bem e ouça uma determinada gravação muitas vezes... até que sinta que conhece a música como se fosse capaz de a trautear. A seguir compre ou peça emprestada outras gravações da mesma obra, dirigida por outros maestros. O que é que muda? Está o maestro a interpretar a música de maneira diferente? Está ele a dar mais cor a certas áreas enquanto que noutras se ouvem os instrumentos quase em surdina? Com a prática, começa-se a conhecer e a distinguir com facilidade os estilos dos vários compositores.