Caboré 3

O trio Caboré 3 é formado por Maria do Céu (violão), Franco Lannes (violão 7 cordas) e Di Lutgardes (percussão), e busca apresentar compositores brasileiros inéditos e também peças pouco conhecidas de autores consagrados.
Di Lutgardes - baterista e percussionista, teve como mestres Joca Moraes (bateria), na ProArte, e Luis D"Anunciação (percussão), na Escola Brasileira de Música. Em 1995, participou como solista da Orquestra da UFRJ no concerto em homenagem a Zumbi dos Palmares. Como integrante do grupo de samba Família Roitman, tocou ao lado de Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, Zé Renato, Noca da Portela e Moraes Moreira, entre outros. Ainda com a Família acompanhou em vários shows o compositor Nelson Sargento, inclusive no Projeto Pixinguinha 97.
Franco Lannes - violão 7 cordas, estudou violão clássico com Bartholomeu Wiese e Nicanor Teixeira na Escola Brasileira de Música, teoria musical com Nélson Macedo e harmonia e contraponto no Centro Musical Antônio Adolfo. Integrou a Orquestra de Violões da UFF e participou do projeto Mini-Concertos Didáticos no Museu Villa-Lobos. Tem se apresentado ao lado das cantoras Carolina Bello, Tatiana Dauster e Cláudia Nogueira. Acompanhou Ademilde Fonseca e Noca da Portela. Atualmente está se graduando em MPB pela UniRio.
Maria do Céu - é bacharel em violão, formada pela UniRio na classe de Turíbio Santos. Iniciou sua carreira profissional em 1984, ao integrar a Orquestra de Violões do Rio de Janeiro. Participou do Quinteto Clássico (de violões, com Turíbio Santos) e do grupo de choro Água do Vintém.
Como solista, participou da I Mostra do Violão Brasileiro, no Museu do Telephone, do projeto Violões em Foco, no Arte Sumária, dos Concertos Para a Juventude, no Teatro Carlos Gomes, além de se apresentar no Ibam e no Teatro Municipal de Niterói, onde teve seu recital gravado pela Radio MEC.
Além de tocar durante dois anos com o baterista argentino Dámaso Cerruti, integrou o Samburá Trio e o grupo de choro Quintal do Villa. Tocou violão na peça Vinícius, Poemas, Crônicas e Canções, de Caco Moraes, no Teatro das Artes e no Planetário da Gávea.