Cristina Caparelli

A pianista Cristina Capparelli nasceu em Minas Gerais, na cidade de Uberlândia, mas, porque vive há muitos anos em Porto Alegre, tem uma grande identificação com a vida musical do Rio Grande do Sul. E isto se evidencia na sua atividade na pratica musical, chamando a atenção varias obras de autores gauchos que foram apresentadas por ela em primeira audição.

Em 1995, recebeu o prêmio Açorianos pela gravação da obra de piano solo do compositor gaúcho Bruno Kiefer. Após sua formação musical no Brasil, recebeu o grau de mestre com honras no New England Conservatory em Boston e o grau de doutor em musica na Boston University, ambas instituições nos Estados Unidos, onde obteve tambem o primeiro prêmio no Concurso de piano promovido pela Sociedade cultural polonesa de Milwaukee, Wisconsin, e no concurso de piano Aaron Richmond em Boston.

Por duas vezes bolsista da Comissão Fulbright naquele país, retornou do pós-doutorado da Universidade de Iowa, reassumindo suas funções na Univerisdade Federal do Rio Grande do Sul, onde é professora titular concursada.

Tem uma agenda variada, foi a primeira coordenadora do curso de mestrado em musica da UFRGS, é pesquisadora do CNPq e integrante da Associação Nacional de Pesquisa em Música- ANPPOM. Seus trabalhos sobre analise musical são regularmente publicados em revistas do país e do exterior. Tem visitado como conferencista as principais escolas de musica do país.

Nos Estados Unidos iniciou um trabalho de divulgação da música latino-americana para piano, o que está perfeitamente evidenciado no CD "Música latino-americana para piano" cujo programa é o resultado das suas pesquisas nesta área.

Nos Estados Unidos foi escolhida para uma turnê como solista da orquestra New England Sinfonia. Como pianista do Trio Pan-Americano apresentou-se em todo o Brasil, sob os auspícios da Comissão Fulbright. Entre suas recentes apresentacões destacam-se recitais de dois pianos nos Estados Unidos com obras de Messiaen e obras de Brahms tambem para dois pianos executadas em instrumentos de época.

Cristina atua intensamente como camerista e tem participando como solista da OSPA e da orquestra Sesi-Fundarte. Sua associacão com a OCTSP vem desde o início da orquestra quando foi solista do concerto nº 1de Shostakovich com o maestro Arlindo Teixeira. Cristina acaba de retornar dos Estados Unidos onde apresentou o recital de abertura do Congresso de estudos latino-americanos na University of Wisconsin, Eau Claire WI. e apresentou trabalho sobre compositoras brasileiras.

Agosto de 2004.