A influência de Veneza

Outra causa de declínio da música polifônica, foi a igreja de São Marcos, em Veneza, que empregava alguns dos principais compositores da época, como Giovanni Gabrieli e Monteverdi.

Com seu formato circular, a disposição dos músicos sugeria um estilo de música cercando a congregação com som. Além disso, os venezianos gostavam dos instrumentos tanto quanto das vozes e, por isso, seus coros incluíam tanto instrumentistas quanto cantores.

Os compositores descobriram, então, que o contraponto polifônico não se adequava nem aos instrumentos nem à necessidade de blocos superpostos de som.

Assim, substituíram as longas linhas de melodia por pequenos grupos de acordes e harmonias, que podiam ser contrastados e repetidos intatos, em vez dos rendilhados em infinita ondulação do estilo polifônico.

Logo a música veneziana estabeleceu o tom da moda.

Compositores imitavam o seu modo de combinar instrumentos e vozes, e o seu estilo de composição harmônico.