Coral Lírico do Theatro Municipal de SP

O Coral Lírico do Theatro Municipal de SP, corpo estável do Teatro Municipal, foi criado em 1939 pela prefeitura paulistana, por iniciativa da administração de Prestes Maia, seguindo orientação traçada pelo maestro Armando Belardi, à época diretor artístico do Theatro Municipal.

Para sua temporada de estréia, foi convidado o maestro Fidélio Finzi, encarregado pela direção das dezesseis óperas inaugurais. Em 1947, assumiu a função de maestro preparador, Sisto Mechetti, que consolidou o prestígio da instituição, dirigindo-a por longo período.

Oficializado em 1951, o Coral Lírico tem integrado inúmeras temporadas líricas oficiais de São Paulo, participando também de programações que incluem as séries Sinfonia nos Parques, Audiovisuais, Concertos Didáticos, Projeto Pró-Ópera e outros de grande relevância.

Em seus 60 anos de existência, o foi enriquecido pelos conhecimentos de professores e maestros como Tullio Serafim, Olivero Fabritis, Eleazar de Carvalho, Armando Belardi, Francisco Mignone, Heitor Villa-Lobos, Roberto Schnorremberg e Marcelo Mechetti, que lhe propiciaram alto grau de técnica e aperfeiçoamento vocal, reconhecidos pelo público e crítica musical.

Desde 1994, o está sob a regência do maestro Mário Zaccaro, que ampliou seu efetivo de cantores (hoje com 100 vozes) e introduziu inovações nas técnicas de preparação musical, obtendo excelentes resultados que culminaram com os prêmios de Melhor Conjunto Coral, pela APCA, em 1996, o prêmio Carlos Gomes, na categoria Ópera, da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, em 1997, e no mesmo ano, o prêmio de Melhor Regente Coral Lírico, também pela APCA.

Atualmente, o coral conta com a assistência do maestro Jaime Cabral Guimarães.
Prêmios

• Prêmio APCA de Melhor Conjunto Coral (1996) e o
• Prêmio Carlos Gomes, da Secretaria de Estado da Cultura, na categoria Ópera.