Coral Assefaz

Coral Assefaz foi criado para atender a um dos objetivos da Fundação: participação efetiva nas atividades culturais.

Desde a sua criação, sob a direção da maestrina Ângela Pinto Coelho, o Coral vem participando de importante trabalho de divulgação da música e ritmo brasileiros, enfocando especialmente suas raízes africanas e sua rica música popular.

Outra característica do conjunto é a sua potência vocal, tendo se apresentado várias vezes com orquestras sinfônicas, em Missas, Oratórios e óperas.

Convidado, foi o único das Américas a participar do VII Festival Internacional de Corais de Neuchâtel (Suiça) e na ocasião realizou uma tournée por várias cidades daquele país, perfazendo um total de 15 concertos.

Em Roma (Itália), sob o patrocínio da Associazione Internazionale Amici della Musica, realizou dois grandes, o que lhe valeu o convite para se apresentar na missa solene da Basílica de São Pedro.

Em novembro de 2000, apresentou o "Magnificat" de J.S. Bach, em concerto na Igreja de São José, com a participação dos corais Grupo Cantares e Angelus.

Em setembro de 2001, por indicação do maestro Michael Ghifs, regente do coro belga Cantate Domino, tornou-se associado da Federação Européia de Coros da União Européia, cuja sede está no parlamento europeu em Bruxelas (Bélgica).