Dresdner Kreuzchor

O Dresdner Kreuzchor, Coro de Meninos da Kreuzkirche (Igreja da Santa Cruz), é tão conhecido quanto a própria cidade de Dresden. Sua participação nos serviços dominicais da Kreuzkirche e os numerosos concertos que realiza anualmente são um dos pontos altos da vida religiosa e cultural da região da Saxônia. A história do Coro abarca mais de setecentos anos, o que o transforma em um dos mais antigos coros de meninos da Alemanha e faz do conjunto a primeira organização musical de Dresden.

Designado inicialmente de Capella Sanctae Crucis, por pertencer à Igreja de Santa Cruz, o Dresdner Kreuzchor vem mantendo a tradição medieval do canto litúrgico masculino, do século XIV até nossos dias. Em sua atual configuração, o Coro de Meninos da Kreuzkirche é composto por 150 garotos, cujas idades variam de nove a dezenove anos e cujas vozes abrangem os registros de soprano, contralto, tenor e baixo.

Embora o Kreuzchor tenha sido criado para dar suporte musical às atividades litúrgicas da Igreja da Santa Cruz de Dresden, característica que aliás mantém até os dias de hoje, o conjunto desenvolve ainda intensas atividades concertísticas.

Presença constante em inúmeras igrejas e salas de concerto da Alemanha, bem como na rádio e na televisão alemãs, o Coro de Meninos da Kreuzkirche tem sido aclamado também pelo público e pela crítica especializada de quase todos os países da Europa, dos Estados Unidos, do Japão e de Israel. Por seu talento individual, diversos membros do Coro têm sido regularmente convidados a atuar como solistas em grandes casas internacionais de ópera, em obras como Tosca e A Flauta Mágica.

O repertório do conjunto abriga obras de Heinrich Schütz, notável compositor do início do Barroco e que foi Diretor Musical da Corte de Dresden no século XVII, as Paixões, os Motetos e as Cantatas de Bach, composições de ex-Diretores do conjunto e diversas obras contemporâneas.

No entanto, o repertório não é formado apenas de música sacra, já que os garotos cantam também música erudita secular e canções folclóricas, bem como se apresentam freqüentemente em peças corais-sinfônicas com as duas principais orquestras da cidade-sede do grupo – a Orquestra do Estado da Saxônia e a Orquestra Filarmônica de Dresden.

O sucesso e a fama do Kreuzchor não se devem apenas à excepcional sonoridade de seus meninos cantores. Explicam-se também pelo árduo trabalho cotidiano de ensaios, pelos estudos de canto e instrumentos que todo integrante do Coro recebe e pela dedicação de uma série de grandes Diretores e Regentes que atribuíram ao Coro suas admiráveis qualidades artístico-musicais.