Calíope

 

O conjunto Calíope, considerado pela crítica "um de nossos melhores conjuntos vocais" (O Globo, 22 de dezembro de 1997 - Luiz Paulo Horta), e "um dos melhores em atividade no Brasil" (Jornal do Brasil, 30 de julho de 1998 - Clóvis Marques), surgiu, em l993, do interesse comum de cantores profissionais e instrumentistas pela música dos períodos pré-barroco e barroco.

O Calíope ganhou, recentemente, o Prêmio Carlos Gomes (setembro 2002) na categoria de corais e conjuntos vocais.

Desde a sua criação, o conjunto vem atuando intensamente no panorama musical brasileiro, tendo realizado diversos concertos no Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo. Em 2001, apresentou-se em Santiago do Chile, em um concerto promovido pela Embaixada do Brasil e pelo Itamaraty.

Em 1999, lançou o seu primeiro CD (Música Brasileira e Portuguesa do século XVIII) com excelente acolhida da crítica especializada. Foi considerado, pelo Jornal "O Globo", um dos 5 melhores CDs de música clássica lançados no ano de 1999.

O segundo CD, lançado em dezembro de 2001, foi patrocinado pela PETROBRAS e pelo Museu da Música da Arquidiocese de Mariana e também teve uma excelente acolhida da crítica: “O ponto culminante vem com o CD entregue ao Conjunto Calíope, do Rio de Janeiro, sob direção de Julio Moretzsohn (...) mostra a evolução de um conjunto que está para completar dez anos, e que já se destaca no nosso meio musical. Interpretação admirável de consistência e musicalidade, com um número surpreendente de boas vozes” (O Globo, 5 de março de 2002 - Luiz Paulo Horta). e “Este último CD da série agora lançada é o seu ponto alto... a beleza do timbre tão característico, tão equilibrado e já maduro do Calíope, cuja consciência técnica e verve artística merecem mais e maiores oportunidades". (Revista NO - www.no.com.br - dezembro de 2001 - Ricardo Prado)

Sob a direção musical do maestro Júlio Moretzsohn, o grupo é formado por 16 cantores e, de acordo com o programa, apresenta-se a capella ou acompanhado de diferentes formações instrumentais: cravo e violoncelo, harpa, órgão ou orquestra de câmara.

Nestes 10 anos de atividade o grupo já apresentou programas dedicados integralmente a importantes compositores: Claudio Monteverdi, Henry Purcell, Johann Sebastian Bach, Georg Philipp Telemann, Gioachino Rossini, Anton Bruckner e Benjamin Britten e programas temáticos, reunindo obras em torno de assuntos específicos: Música Colonial Brasileira, Música Colonial Latino Americana, Villancicos Ibéricos, Óperas Barrocas, Música Norte-Americana, Negro Spirituals, Música Coral Brasileira – Do Colonial ao Contemporâneo, Belle Epoque: Rio-Paris 1900.

O Calíope participou ainda da montagem de duas óperas: Orfeu de Claudio Monteverdi, com produção da Sala Cecília Meireles (Rio de Janeiro) e Vênus e Adonis de John Blow, com produção do Centro Cultural do Banco do Brasil (Rio de Janeiro).

O Calíope tem uma participação no documentário Poeta de Sete Faces, sobre o centenário de Carlos Drummond de Andrade, do cineasta Paulo Thiago e na trilha sonora do filme Gregório de Mattos, da cineasta Ana Carolina, que serão lançados ainda em 2002.