Cia Bachiana Brasileira

  • WebSite: www.bachiana.com.br

Cia Bachiana Brasileira (CBB), Coro e Orquestra

Corpo artístico da SMBB, fundada em 1986 no Rio de Janeiro e, desde 1993, com sede em Cuiabá, a Cia. Bachiana Brasileira também nasceu carioca em 1999, com a proposta de trabalhar projetos com repertório, elenco e tempo de realização definidos para cada produção.

Desde então realizou vários concertos e montagens, onde se destacam a Paixão Segundo São João, de J. S. Bach, Carmina Burana, de Carl Orff, Requiem, de Mozart, a premiére mundial da obra Missa do Redescobrimento (2000), do compositor carioca Augusto Di Giorgio, e o recente resgate do “Ofício 1816”, uma das grandes obras-primas do Pe. José Maurício N. Garcia.

Estas e outras produções, reunindo orquestra, coro e solistas, vêm sendo gravadas ao vivo na Sala Cecília Meireles e lançadas ao ar pela TV Rede Brasil, como o Grande Concerto Barroco de Natal (2002), com obras de Bach, Vivaldi e Telemann, gravado em diferentes etapas para o programa “A Grande Música” (TVE), com um making off das várias etapas de construção das obras e sua execução em concerto.

Em sua trajetória gravou dois CDs: o “Brasil a Quatro Vozes” (1999), dedicado à música brasileira contemporânea coral, e “Tributo a Bach” (2001), com famosas obras deste compositor nunca antes gravadas no Brasil, como Magnificat e outras.

Buscando, de forma disciplinada e perseverante uma sonoridade própria na execução da música de concerto, nacional e estrangeira, a orquestra e o coro da Cia. Bachiana Brasileira configuram a expressão de uma atitude cujas conseqüências estéticas constituem a sua meta e o seu principal diferencial. A direção e a regência são do seu fundador, igualmente criador da SMBB, maestro Ricardo Rocha.