Fantasia a Tre

Criado em 1996 por três músicos que se encontraram na Schola Cantorum Basilienses, em Basiléia, Suíça, o Fantasia a Tre dedica-se à pesquisa e à prática da música antiga, da Idade Média ao Barroco.

Em suas aparições regulares nos palcos europeus, o grupo apresenta-se em diferentes formações, segundo as exigências do repertório. Sua essência, no entanto, é a combinação de voz e flauta doce.

O grupo é formado por:
LUÍS HENRIQUE BEDUSCHI, natural de Blumenau, SC, que, aos 14 anos, foi vencedor de três concursos nacionais e ganhou bolsa para estudar com Bernardo Piza (SP). Em 1998 após diplomar-se na Schola Cantorum Basilienses, recebeu bolsa do governo italiano para estudar com Pedro Memelsdorff, em Milão.

Ainda estudante, foi solista na ópera Alcina de Händel, com a Orquestra Sinfônica da Basiléia, e participou de turnês pela Alemanha. Em 1996 recebeu o Prêmio Cultura Viva do Estado de Santa Catarina, quando gravou seu primeiro CD, pelo selo suíço Divox.

MARILIA VARGAS é natural de Curitiba e, desde 1996, estuda na Schola Cantorum Basilienses. Integra o Ensemble Vocal Michel Uhlmann, com o qual realizou uma série de concertos na França e na Itália.

Em maio estreou no Teatro Teufelhof de Basiléia como Bastienne em Bastien et Bastienne de Mozart, em junho fêz Porporina da L"Ópera Seria de F.Gassmann e cantou a Missa em Si menor de Bach com a Capella Reial de Catalunya, direção de Jordi Savali.

MARIE NISHIYAMA nasceu em 1968 em Chiba, Japão. Diplomada em piano e cravo na Universidade de Tóquio, transferiu-se para a Suíça, onde fez pós-graduação em cravo na Schola Cantorum Basiliensis.

Primeiro prêmio do concurso de música antiga para cravo em Yamanashi, Japão, gravou, em 1998, seu primeiro disco solo Musica Ibérica para Harpa. Harpista da última produção de R. Jacobs dos Madrigais de Monteverdi.