Academia Petrobras Sinfônica

A Academia Petrobras Sinfônica é formada por 60 jovens , com idade entre 10 e 30 anos (antiga Orquetra Jovem da OPPM) em sua maioria oriundos de área carente. Faz parte do projeto a Orquestra Mirim Armando Prazeres cujos 30 integrantes são moradores da comunidade Tavares Bastos, na Zona Sul do Rio, com idade entre 3 e 13 anos.

O amor à arte, a descoberta de talentos em lugares pobres e a oportunidade de oferecer um futuro brilhante para dezenas de jovens cariocas. Com esses ideais, a Orquestra Petrobras Pró Música ao completar 15 anos de existência deu um fruto excepcional: a Orquestra Escola Petrobras Pró Música. Com o objetivo de formar músicos, no sentido mais abrangente da palavra, a orquestra foi criada para crianças e jovens talentosos que se dispusessem a aprender desde como se comportar numa orquestra até como tocar em conjunto dentro de uma sinfônica.

Dirigida pela violoncelista Atelisa de Salles, uma das fundadoras da OPPM, a Orquestra Escola Petrobras Pró Música esteve em Brasília, em setembro de 2003, apresentando-se para o presidente Luís Inácio Lula da Silva.

A idéia acabou, por sua vez, frutificando na criação da Orquestra Mirim Armando Prazeres. O protagonismo juvenil é a saída para burilar ainda mais os jovens músicos e colocá-los como atuantes transformadores da realidade. Pensando nisso, criou-se uma nova orquestra que atende crianças dos 3 aos 13 anos e que, além de formadora de platéia, usa a música como meio de inclusão social. Pequenos instrumentistas, vindos da comunidade Tavares Bastos, no Catete, já exibem seu talento em instrumentos de corda em audições prórprias. A partir de agora,reúnem-se aos seus jovens monitores e apresentam os resultados de tanto investimento - que não pode parar

Junho de 2005.