Orquestra de Câmara Sesiminas

Criada em Belo Horizonte, em 1986, por Nansen Araújo, a Orquestra de Câmara Sesiminas, caracteriza-se pelos concertos didáticos com repertório camerístico de boa qualidade.

Ao longo de sua existência, ampliou seu espaço musical executando Jobim, Pixinguinha, Villa-Lobos, Cláudio Santoro, entre outros.

Com o objetivo de trabalhar na formação de público, se apresenta em galpões, empresas, escolas e canteiros de obras. Realiza apresentações nas principais salas de concertos e teatros do estado entre elas o Palácio das Artes, Teatro Sesiminas, Teatro Pró-Música e Cine Teatro de Juiz de Fora, Teatro Municipal de Ouro Preto e Teatro Sesiminas de Mariana.

Destaca-se pela excelência de suas apresentações, com participação de artistas convidados como os violinistas Paulo Bosísio, Cláudio Cruz, Mariuccia Iacovino, Leopold LaFosse e Vadim Brodsky, o flautista Alain Marion e o violista Horácio Shaffer.

Participou do CD Aquarelas, de Nivaldo Ornelas e Juarez Moreira, e da gravação da Ópera La Serva Padrona, de G. B. Pergolesi, sob a regência do maestro Sérgio Magnani e direção de Carla Camurati.

Em 1999, lançou o primeiro cd solo Sortilégios da Lua, com músicas inéditas de compositores brasileiros. A Orquestra vem se firmando como conjunto de alta qualidade artística, com uma média de 40 concertos anuais.