Orquestra Filarmônica de Helsinque

  • WebSite: www.hel.fi/filharmonia/english

Também conhecida como a Orquestra de Jean Sibelius, a Orquestra Filarmônica de Helsinque foi fundada em 1882, por Robert Kajanus e rapidamente se tornaria uma das mais importantes orquestras da Escandinávia.

A colaboração entre a Filarmônica e o maior compositor finlandês teve início na década de 1890, e as estréias mundiais de boa parte das sinfonias e obras concertantes de Sibelius contaram com sua presença ao pódio do conjunto. Robert Kajanus ocupou o posto de Regente Titular da Orquestra até 1932. Grandes nomes da regência, o sucederam, como Schneévoigt, Järnefelt, Similä, Hannikainen, Panula, Berglund, Söderblom, Kamu, Comissiona e, desde 1995, Leif Segerstam.

Desde o início, a orquestra vem-se apresentando em temporadas regulares de concertos em seu país, bem como já realizou cerca de quarenta turnês internacionais, a primeira delas em 1900, pelas principais cidades da Europa, da Rússia, da América e da Ásia. Além de consolidarem a fama da Orquestra como “a grande intérprete de Sibelius”, esses compromissos no mundo inteiro têm contribuído para divulgar diversos outros compositores finlandeses, cujas obras quase sempre se fazem presentes em suas apresentações.

Os primeiros concertos do grupo eram realizados no salão do restaurante do Hotel Seurahuone, hoje sede da Prefeitura e no passado o único restaurante da cidade ao qual, apenas nos dias de concerto, as mulheres podiam comparecer sem companhia masculina. Em 1971, a Orquestra mudou-se para a Sala Finlândia, onde vem realizando anualmente entre 50 e 60 concertos sinfônicos. Desde que assumiu o posto de Regente Titular da Filarmônica de Helsinque, em 1995, o maestro Leif Segerstam consolidou o prestígio da Orquestra, transformou em “rotina” suas turnês internacionais e ampliou significativamente o repertório sinfônico tradicional com obras raramente ouvidas em apresentações ao vivo.

Igualmente ativa nos estúdios de gravação, desde a década de 1920, a Filarmônica de Helsinque tem-se distinguido pelo alto padrão artístico de seus registros fonográficos, cujo renome é grande. Em 1934, liderada por Georg Schneévoigt, então seu Regente Titular, a Orquestra viajou a Londres para gravar um filme que a companhia francesa Pathé produzia sobre a Sexta Sinfonia de Sibelius. Na década de 1980, sob a direção de Paavo Berglund, lançou sua linda gravação com o Ciclo Integral das Sinfonias de Jean Sibelius.