Orquestra Sinfônica Brasileira

  • email: osb@domain.com.br
  • WebSite: www.osb.com.br

Nasce a Orquestra Sinfônica Brasileira - OSB a 11 de julho de 1940, pelas mãos de um grupo de músicos liderados pelo maestro José Siqueira, sendo convidado para direção artística o ilustre regente húngaro Eugen Szenkar.

Em 1942, foi criado o evento "Concertos para a Juventude", que tantos artistas brasileiros revelou ao mundo. Em 1944, a entidade já contava com mais de 5000 sócios-contribuintes. Em 1948, o maestro Eugen volta à Europa, deixando vago o cargo de maestro titular.

Assume o maestro italiano Lamberto Baldi, que regeu mais de 40 concertos, proporcionando à orquestra uma total renovação do repertório. Em 1962, Aaron Copland rege a OSB e grava um disco com ela. Alceo Bochino assume a direção e esta se transforma em Fundação, na mesma época.

Em 1966, Eleazar de Carvalho é o maestro titular e diretor musical, com Isaac Karabtchevsky como maestro assistente. Na década de 70, Isaac passa a ser o maestro titular, com a criação, em 1973, do Projeto Aquarius, aproximando a música clássica das camadas da população que não tinham acesso a este tipo de espetáculo. Nesta mesma década, Kurt Masur dirigiu a OSB várias vezes.

Em setembro de 1988, regida por Lorin Maazel, a OSB deu um concerto no Monumento dos Pracinhas, no Rio de Janeiro, para mais de 15000 pessoas, que foi transmitido para o mundo inteiro.

Após 28 anos na OSB, Isaac Karabtchevsky deixa a orquestra e parte para a Europa, para dar seqüência à sua carreira internacional. Assume, em seu lugar, Roberto Tibiriçá, de 1996 a 1998.

Em outubro de 1998, Yeruhan Scharovsky é nomeado diretor artístico e maestro titular, estando até hoje à frente do conjunto.