Orquestra Sinfônica Municipal de SP

Corpo estável do Teatro Municipal de São Paulo, a Orquestra Sinfônica Municipal de SP foi oficializada em 1949, como resultado do trabalho desenvolvido desde 1913 pelo maestro Savino de Benedictis à frente do Centro Musical de São Paulo e continuado, a partir de 1921, pelo maestro Armando Belardi com a Sociedade de Concertos Sinfônicos de São Paulo.

Em 1939, nascia o embrião da atual orquestra, organizada ainda pelo maestro Belardi, então diretor artístico do Theatro Municipal, para tocar na Temporada Lírica Autônoma e Independente do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A partir daí, a orquestra não parou mais, atuando em inúmeras atividades artísticas e culturais memoráveis como a realização da 1ª Temporada Lírica Autônoma de São Paulo, na qual foi feita a primeira apresentação, na cidade, da ópera Turandot de Giacomo Puccini, tendo no elenco Gina Cigna e Bidu Sayão.

Ou ainda, a estréia mundial da ópera Pedro Malazarte de Camargo Guarnieri, regida pelo autor, em 1955, na reabertura do Theatro Municipal. Isso, sem falar nas temporadas de bailados e nas várias versões de Aída, Tosca, Carmen, Rigoletto, Otello, Lo Schiavo, Tannhäuser, Madama Butterfly, e a mais recente, Il Guarany, de Carlos Gomes, encenada no final de 2000.

Além do repertório operístico, a orquestra dá suporte para temporadas de dança, realizadas por companhias nacionais e internacionais, como também tem sido responsável por várias primeiras audições de obras sinfônicas, muitas delas com a regência de seus próprios compositores, como Camargo Guarnieri, Villa-Lobos, John Cage e o polonês Krzysztof Penderecki, entre outros.

Ao longo desses cinquenta e dois anos, muitos mestres da música contribuíram para o crescimento artístico da Sinfônica Municipal, a mais tradicional orquestra da cidade. Entre eles podemos citar os maestros Arturo de Angelis, Zacharias Autuori, Edoardo Guarnieri, Lion Kasniefski, Souza Lima, Eleazar de Carvalho, David Machado, Yoli Levi, Karl Martin, Roberto Tibiriçá e Isaac Karabtchevsky, e de solistas do porte de Ruggero Ricci, Magda Tagliaferro, Souza Lima, Gilberto Tinetti, Jacques Klein, Konstantin Becker, Arnaldo Cohen e Andrzej Racusinki, entre outros.

A Orquestra Sinfônica Municipal já se apresentou sob a regência de maestros internacionais como Rostropovich, Ernest Bour, Maurice Leroux, Dietfried Bernett, Kurt Masur e de maestros nacionais como Armando Belardi, Camargo Guarnieri, Edoardo de Guarnieri, Eleazar de Carvalho, Isaac Karabtchevsky, Sergio Magnani, além de vários compositores regendo suas obras como Francisco Mignone, Villa-Lobos e Penderecki.

Solistas de renome como Tagliaferro, Guiomar Novaes, Yara Bernette, Salvatore Accardo, Rugiero Ricci, participaram repetidas vezes dos concertos da Orquestra Sinfônica Municipal.