Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro - RS

Em 1985, a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, graças a um projeto conjunto da, então, Subsecretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul e a Fundação Theatro São Pedro, começa a ensaiar seus primeiros acordes. A Orquestra de Câmara, desde sua criação, mantém duas séries de programas principais:

• Temporada Oficial: apresentada sempre na penúltima segunda-feira do mês, é o encontro com a Música Erudita, em que solistas de renome nacional e internacional apresentam-se junto à Orquestra de Câmara. Nomes como Nelson Freire, Turibio Santos, Antonio Guedes Barbosa, Charles Rosen, Eugene Fodor, Ransom Wilson, Jean Pierre Rampal, Ann Schein e muitos outros já nos presentearam com sua presença.
• No último domingo de cada mês, é a vez da Música Popular encontrar-se com a Música Erudita. Nestes momentos, solistas populares como Wagner Tiso, Ivan Lins, Joyce, Vitor Ramil, Geraldo Flach, Borghettinho e Adriana Calcanhoto marcam presença junto a luminares da Música Clássica como Johann Sebastian Bach, Joseph Haydn e Wolfgang Amadeus Mozart, para ficar em alguns poucos.

Na estrada
Em 1992, depois de cuidadosa e criteriosa seleção, a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro alça vôos mais longos. Em agosto daquele ano, apresenta-se no II Festival Internacional de Música da Costa Rica. No ano seguinte, em novembro, recebe convite da University of Georgia e parte para turnê nos Estados Unidos.
Em 1995, ano em que completa 10 anos de existência, viaja a nove cidades da Alemanha, onde grava o primeiro CD, em Bayreuth, com músicas de compositores brasileiros, entre elas o primeiro sonete para cordas de Carlos Gomes (O burrico de pau) e a poética e incisiva "Construção", de Chico Buarque no arranjo de Ricardo Bordini.
Lutero Rodrigues é o atual regente da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, que já fora regida por Arlindo Teixeira e Fredi Gerling.

Oferecer uma Orquestra de Câmara jovem à comunidade gaúcha.
2. Criar mercado de trabalho para o jovem músico.
3. Oportunizar aos jovens músicos desenvolvimento profissional sério e digno de maneira a torná-los aptos a integrarem orquestras profissionais.
4. Ampliar o leque da escuta musical do público e aumentar o número de pessoas em salas de concertos.
5. Executar obras de compositores gaúchos e brasileiros.

Criada com o objetivo de ser um grupo formativo, a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro oferece aos jovens estudantes de música a oportunidade de desenvolver os conhecimentos adquiridos nas escolas. Desde a estréia, em 24 de junho de 1985 (na reinauguração do Theatro São Pedro, após a reforma), a orquestra tem se mantido jovem, com instrumentistas na faixa dos 21 anos de idade. A Orquestra de Câmara Theatro São Pedro apresenta-se em dois programas mensais de características diferenciadas e inovadoras.

No último domingo de cada mês a OCTSP realiza concertos matinais com entrada franca. Além de repertório erudito, estas apresentações incluem música popular, com a participação de artistas convidados. Wagner Tiso, Joyce, Adriana Calcanhoto, Borghetinho, Geraldo Flach, Hique Gomez, Totonho Villeroy, Vitor Ramil e o grupo vocal Da Boca Pra Fora estão entre os que já dividiram o palco com a orquestra como solistas. Os concertos dominicais começaram em 1993, com patrocínio do Banco Itaú. Atualmente o patrocínio é da Telefonica Celular.

Na penúltima segunda-feira de cada mês são realizados os concertos da temporada oficial. Com repertório voltado à música erudita, estas apresentações caracterizam-se pela presença de obras de compositores brasileiros na primeira parte do programa e pela participação de solistas de renome nacional e internacional. Nelson Freire, Turíbio Santos, Antônio Meneses, Charles Rosen, Eugene Fodor, Ransom Wilson, Jean Pierre Rampal, Ann Schein, Yara Bernette, Sumi Jo, Alexandre Dossin, Dirce Knijnik, Elisa Fukuda e Wilson Sampaio são alguns dos artistas que já atuaram com a OCTSP.

Além dos compromissos fixos, a orquestra tem atendido a vários convites para se apresentar dentro e fora de Porto Alegre. A partir de 1992, depois de uma avaliação criteriosa, a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro passou a aceitar convites para tocar fora do país. Em agosto daquele ano representou o Brasil no II Festival Internacional de Música de Costa Rica, onde recebeu muitos elogios. Em novembro de 1993 realizou turnês pelos Estados Unidos a convite da University of Georgia. Em 1995 tocou em nove cidades da Alemanha e, em Bayreuth, gravou seu primeiro CD, com obras de compositores brasileiros, entre as quais "Construção", de Chico Buarque.

A Orquestra de Câmara Theatro São Pedro tem direção artística de Lutero Rodrigues, que atua como regente nos concertos oficiais. Os concertos Telefonica Celular são regidos por Antônio Carlos Borges Cunha.