Orquestra de Câmara Engenho Barroco

A Orquestra de Câmara Engenho Barroco é formada por integrantes das principais orquestras de São Paulo, e tem como proposta de trabalho a interpretação das obras do período barroco e clássico e como meta, a execução deste repertório da maneira mais próxima possível do estilo original.

A finalidade precípua da utilização, pela orquestra, de instrumentos modernos e arcos de "época" é unir as possibilidades destes instrumentos com a enorme gama de criação sonora que a interpretação de época nos permite.

A filosofia musical do barroco e o instrumental moderno, aliados a uma boa dose de sensibilidade artística, são, com bom gosto, destilados no “Engenho Barroco” para criar uma interpretação viva e inteligente.

Em 1999, a Orquestra gravou, pelo selo “Som Puro”, um CD com obras de Corelli, Bach, Geminiani e Telemann. Em 2001 e 2002, lançou, como parte do projeto "Acervo da música Brasileira-Restauração e difusão de partituras", dois Cds de compositores brasileiros sendo o primeiro com missas do século 18, junto a integrantes do Coral do Estado de São Paulo e a Maestrina Naomi Munakata e o segundo com obras de natal dos séculos 18 e 19 junto ao coro Brasilessentia e o maestro Vitor Gabriel.

Laércio Sinhorelli Diniz foi seu fundador e é, até hoje, seu spalla e diretor artístico.