Orquestra Sinfônica Municipal de Santos

Por iniciativa da Secretaria de Cultura e da Prefeitura do Município de Santos, a Orquestra Sinfônica Municipal de Santos foi criada por lei em agosto de 1994, a partir de um projeto elaborado pelo maestro Luís Gustavo Petri.

A OSMS tem como objetivo divulgar a música de concerto, incluindo em seu repertório o que há de melhor na produção brasileira e mundial.

Dentre as principais realizações da orquestra destacam-se a estréia mundial da ópera Café, de H-J Koelreuter, sobre texto de Mário de Andrade (1996), as montagens de Le Nozze di Figaro, Mozart (1997), do balé Baile na Roça (1999 e 2000), La Traviata em concerto (2002), 1º Concurso Nacional de Composição “Gilberto Mendes” (2002).

Em 1998, iniciou os Projetos – Dó, Ré, Mi, Concertos Populares, Viajando com a Música Sinfônica e Conversas Musicais e em 2002 com o Quarteto de Cordas “Martins Fontes” os Projetos – Fá-Sol-Lá e os Populares.

Conquistando notório destaque no circuito cultural sinfônico, a orquestra recebeu menção da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), como exemplo de trabalho e qualidade entre as recentes orquestras criadas no estado de São Paulo.