The Philadelphia Orchestra

Fundada em 1900, a The Philadelphia Orchestra tem-se destacado durante um século com aclamadas apresentações, turnês internacionais históricas e bem sucedidas gravações, como uma das principais orquestras do mundo.

Dirigida por Wolfgang Sawallisch desde 1993, recentemente celebrou seu Centenário com uma série de atividades durante o ano de 2000, com apresentações, publicações, turnês e concertos em rádio e televisão (incluindo o Concerto de Gala de Aniversário transmitido para o mundo todo via televisão em 16 de novembro de 2000).

Seis diretores musicais conduziram a Orquestra da Filadélfia através de seu primeiro século, proporcionando ao conjunto uma coesão e unidade sem paralelos na direção artística. Testemunho dos contínuos aplausos recebidos em todo o mundo são suas freqüentes turnês intercontinentais (à Europa em 2000, Ásia na primavera de 2001 e aos Estados Unidos e América do Sul em 2003), a abrangência de suas gravações e o seu recorde sem precedentes na inovação da tecnologia de gravação e sua expansão. Após uma longa temporada de celebrações de seus 10 anos muito aplaudidos, Wolfgang Sawallisch, no topo da carreira, se tornará, no outono de 2003, um regente honorário, quando Christoph Eschenbach se tornar o sétimo diretor artístico da Orquestra da Filadélfia.

Anualmente, a Orquestra da Filadélfia (mais de 300 concertos e outras apresentações a cada ano) toca o coração de mais de um milhão de amantes da música em todo o mundo, com suas interpretações, publicações, gravações e transmissões de rádio. Uma temporada de inverno importante é apresentada na Filadélfia, a cada ano, de setembro a maio, incluindo programas ampliados de educação e de parcerias com comunidades.

A programação da orquestra, a cada verão, inclui uma temporada de um mês ao ar livre no Mann Center for the Performing Arts na Filadélfia, seguida em agosto de uma estadia de três semanas no Saratoga Performing Arts Center, em Nova York. Além disso, a orquestra se apresenta anualmente no Carnegie Hall de Nova York, com reapresentação de alguns de seus aplaudidos concertos na Filadélfia.

Em dezembro de 2001, mudou-se para sua nova sede, The Kimmel Center for the Performing Arts. Projetado e construído especialmente para a orquestra, o Kimmel Center é a sede dos concertos de assinatura anuais da orquestra, de setembro a maio. O centro conta com dois espaços para apresentações, o Verizon Hall com 2.500 lugares para apresentações orquestrais, e o Perelman Theater, com 650 lugares, para concertos de música de câmara. Projetado pelo arquiteto Rafael Viñoly em conjunto com o engenheiro acústico Russell Johnson da Artec Consultants Inc., o Kimmel Center coloca à disposição da orquestra as mais atualizadas instalações para a realização de concertos, gravações e atividades educativas. O teatro, um marco histórico, recebeu sua denominação em honra ao empresário e mecenas de Filadélfia, que concedeu a maior doação individual para sua construção. Kimmel atua no Conselho da Orquestra da Filadélfia desde 1995.

Com a abertura da nova sede da orquestra, o Kimmel Center e a histórica Academia de Música (onde a orquestra tocou durante 101 temporadas) são agora administradas como uma única unidade cultural pelo recém-criado Regional Performing Arts Center, Inc.

A orquestra comprou a Academia em 1957 e continuará sendo responsável para manter a primazia histórica, desta forma dividindo com o RPAC a responsabilidade como proprietária do Centro. Os dois edifícios são utilizados regularmente por uma variedade de outros grupos artísticos como companhias residentes, que mostram seu talento artístico a cada temporada junto com apresentações de outros artistas e conjuntos convidados.