c a l d a r a - (1670-1736)

Antonio Caldara nasceu em Veneza, em 1670. Aluno de Legrenzi, em Veneza, foi, durante algum tempo, cantor e instrumentista em São Marcos e, depois, iniciou uma longa série de viagens, principalmente à Roma - para a casa do cardeal Ottoboni -, Viena, Madrid, etc. Em 1716 foi nomeado em Viena como segundo mestre de capela do imperador Carlos XI - o primeiro da era Fux. Caldara morreu em Viena, em 28 de dezembro de 1736.

A sua música realiza uma síntese magnífica do estilo coral veneziano, do estilo melódico e harmônico napolitano e do barroco vienense que, então, se encontrava no apogeu. Foi considerável a sua influência sobre os músicos vienenses da geração seguinte (principalmente Haydn).

Escreveu cerca de 90 óperas, serenatas e cantatas dramáticas - sendo estas últimas a parcela mais original de sua obra -, inúmeras árias, madrigais, cânones - cerca de 30 oratórios -, numerosas missas, motetos e composições religiosas de todos os tipos - sinfonias, sonatas, composições para instrumentos de tecla.