c a r i s s i m i - (1605-1674)

Giacomo Carissimi nasceu em Marino (Itália) em 18 de abril de 1605. Primeiro, chantre e organista do duomo de Tivoli, depois mestre de capela em Assis até 1629. Seguidamente foi, até ao final de sua vida, mestre de capela da igreja de São Apolinário, que dependia do Colégio Germânico de Roma. Aí adquiriu uma enorme reputação que lhe permitiu formar numerosos discípulos, entre os quais figuram Charpentier, Kerll e, talvez, A.Scarlatti. Carissimi morreu em Roma, em 12 de janeiro de 1674.

Carissimi é o primeiro grande mestre da cantata profana - com recitativos e árias - e do oratório latino. Tendo aberto o caminho a A.Scarlatti, pode mesmo ser considerado um dos criadores dessas formas que apenas tinham sido esboçados pelos seus antecessores, especialmente no âmbito do Oratório del Crocifisso, berço do oratório latino.

Além disso, provou ter um sentido dramático notável, uma imaginação sempre desperta, um ecletismo tão amplo quanto possível no plano da expressão melódica - recitativo secco, declamação melódica na linha de Monteverdi, árias de todos os tipos -, enfim, um sentido verdadeiramente moderno da tonalidade, que coloca as modulações na perspectiva certa.

Escreveu pelo menos 16 oratórios ou "histórias bíblicas" em latim - entre os quais se conta Jefte, a sua obra-prima -, compostos para o Oratório del Crocifisso, de Roma, numerosas cantatas de câmara, missas, motetos.