c o n s t a n t - (1925-)

Marius Constant nasceu em Bucareste (Romênia) em 7 de fevereiro de 1925. Aluno de Aubin e de Messiaen no Conservatório de Paris, estudou também sob a direção de Boulanger e Honegger. Ganhou o Prêmio Itália (1952) com Le joueur de flute, obra radiofônica transformada mais tarde, em bailado musical dos Ballets Roland Petit. Diretor do conjunto de música contemporânea Ars Nova, dedicou-se, com uma autoridade inteligente, à via ainda pouco explorada das música aleatórias - onde um acaso controlado preside ao jogo de combinações sonoras prováveis.

Escreveu bailados - Haut-Voltage (Paris, Béjart, 1956), Cyrano de Bargerac (Copenhague, R.Petit, 1959), Concertino pour 3 (Chicago, R.Page, 1961), Éloge de la folie (Paris, R.Petit, 1966), - 24 Prelúdios para orquestra (1958), um concerto para piano (1957), a suíte sinfônica Turner (1961) - Chants de Maldoror (1962) para recitante, coreógrafo-diretor de orquestra e 23 improvisadores.